Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

E (quase) Tudo O Vento Levou...

 

 

 

Esta semana tem sido recheada em fenómenos meteorológicos. Quem diz as últimas semanas, diz os últimos tempos. É só relembrar as desgraças do Haiti, da nossa Madeira (força e coragem!), do Chile.
 
Confesso que fiquei expectante em relação ao temporal anunciado para a noite de sexta para sábado. Liga-se a televisão é só avisos de alertas amarelos e vermelhos para aqui e para ali, e é impossível ficar-se à espera de algo.
 
O vento começou a ficar cada vez mais forte conforme a noite foi avançando. A minha casa fica no último andar e pelo barulho da clarabóia, íamo-nos apercebendo do estado do vento. Já para não falar pelo vento que infiltrava pelas persianas e fazia um barulho estranho.
 
No sábado de manhã, batem-me à porta os meus vizinhos do lado (já vos disse que tenho novamente a estucha da Administração?!).
“Ó vizinhos vocês já viram o telhado?” Olhámos para cima e… glup! Um telhadinho arranjadinho no verão, todo bonitinho, tinha uma protecção metálica (não sei o nome) arrancada! Estava toda torta, a tremelicar e pronta a zarpar a qualquer momento. E o pior é que não se podia sequer subir ao telhado para, pelo menos, observar a situação devido às fortes rajadas de vento e chuva.
 
O nosso receio era que se soltasse a única ponta que estava presa e aquilo voasse pelos ares e acertasse num carro ou em alguém, ou que nos partisse os vidros da clarabóia.
 
Enquanto almoçava, oiço um barulho terrível. Levanto-me a correr para ir espreitar o telhado. “Ai que agora é que aquilo se foi!”. Mas não. Apenas tinha mudado de sítio. Sentiu-se sozinha, deu meia volta e aconchegou-se junto à chaminé. Gradualmente o vento foi amainando. Vamos lá ver se não entrámos em despesas extras.

 

Esta Não Sabia Eu!

 

Todas as manhãs, enquanto trabalho, costumo acender a TV para me fazer companhia. Apesar de 90% das vezes nem tomar atenção ao que se está a passar na caixinha.

 

Hoje, de pequeno-almoço na mão e preparada para deitar mãos ao teclado, primo uma tecla do comando da TV e deparo-me com... a sodona Lili Canecas a falar de "pilas" (:X). Sim, não é de pilhas é disso mesmo.

 

A conversa lá continuou animada, como se não fosse já habitual falar de sexo desatar tudo aos risinhos e risotas e insinuações à mistura. Pareceu-me que o busilis da questão era o facto do cantor Kapinha ter comprado preservativos de tamanho L e XL, o que lhes provocou alguma estranheza, pois, supostamente, o tamanho deveria ser sempre o mesmo.

 

Agora pergunto eu: e depois? têm alguma coisa ver com isso? sabem lá se o tamanho não se "altera" conforme a parceira? e já agora, não querem ir lá confirmar in loco qual é o tamanho exacto?

 

Depois seguiu-se o ensinamento da colocação do preservativo. Carinhas enjoadas por terem que segurar no "modelo" que por acaso até era do Benfica (Benficaaaaaaaa!!! ), e mais umas sugestões para quem usa "capacetes" acima do tamanho.

 

Mas aquilo que me espantou e deixou a pensar foi uma afirmação da sodona Lili. Diz ela que o badalinho do homem português mede 15.82. Hummm...

Como é que ela sabe isto? Fez alguma estatítica? E qual foi o método aplicado?

 

Bom, já sabemos se houver um boom de bebés daqui a 9 meses, já sabemos que é porque o pessoal desatou a fazer estatísticas a torto e a direito para ver se a medida estava certa...

 

P.s. - O novo template está na forja e quase a sair quentinho, quentinho...

 

 

Rai's Parta Os Homens...

 

...daquela-tv-por-cabo-do-anúncio-dos-gatos-fedorentos!!!

 

 

Opá, não basta eu ter aquele "problemazinho" que não consigo adormecer facilmente e, por isso, acordar menos cedo (neste momento não preciso de madrugar, thank God!), como agora ter uns marmanjos a perturbarem o meu descanso!

 

Há dois dias que acordo - quase de madrugada - com a linda música de fundo de puxanço de fios e ranger de escadotes e ainda dois brazucas a gritar um para o outro "chega?", "puxa daí" e coisas afins! Acho que merecia ser acordada, digamos, com mais meiguice... Humpf!

 

Bom, de qualquer maneira, HOJE É SEXTA!!! IUPIIII!!!

 

 

Gostava Mesmo.

 

 

Gostava mesmo de ser daquelas pessoas que quando assenta a cabeça na almofada, faz uma ligação directa a Hipnos e adeusinho, até amanhã.

 

Eu tinha de ser diferente. Claro. Primeiro, já não me consigo deitar com as galinhas. Os afazeres são mais que muitos. Depois quando entro no vale dos lençóis, tenho de dar 500 voltas à cama (parece quase a corrida de S. Silvestre) e pensar em mil coisas:

 

- pensar nos acontecimentos do dia;

- rever o que tenho para fazer no dia seguinte;

- reagendar as coisas pendentes;

- planear aulas e fichas;

- zangar-me com a vizinha do lado por causa do ar condicionado;

- concluir que as calças que queria vestir amanhã estão para lavar;

- mudar a disposição dos móveis no quarto;

- inventar uma nova decoração para o quarto;

- pensar numa maneira de aconchegar os pés gelados no “vizinho do lado” sem levar um raspanete;

- pensar no frio que o Óscar deve estar a passar;

- mentalizar-me que me vou levantar cedo, no dia seguinte – se o frio deixar :P – para me agarrar ao computas;

- concluir que tou farta dos dois cursos online;

- escrever um post mentalmente aqui para o blog mas que de manhã já nem me lembro dele (Grrr);

- se calhar… ZZZZZZ… é melhor mudar de posição… ZZZZZZZ

- irra… que… ZZZZZ… o… ZZZZZ… sono… ZZZZZ… nunca mais… vemzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

 

E pronto. Depois disto tudo lá entro em estado de reflexão comigo própria até à próxima apitadela do despertador. Agora há uma coisa que me intriga… como é que acordo de manhã com a sensação de que não dormi de noite?!

 

 

Partiste.

 

A minha amiga dos lanches no café partiu.

Partiste sem que ninguém esperasse o que já se esperava.

Foste em silêncio, de mansinho.

O mundo ficou mais pobre.

As nossas vidas ficaram mais tristes.

Não há lágrimas que compensem a tua perda.

Apenas a certeza de que um dia ainda nos encontraremos, tia.

E ainda havemos de ir lanchar muitas vezes ao café.

Agora descansa. Em paz.

Até ao dia do nosso encontro.

Um beijo.

Um Pintor Favorito.

 

 

Se por acaso já googlearam hoje, certamente já repararam na imagem que aparece, de dois meninos sentados e agarrados a ver o sol longínquo. Esta imagem é um dos meus pintores favoritos. Adoro aquele tipo de imagens. De tal, maneira que até já usei as pinturas dele nas minhas aulas.

 

A primeira vez que tropecei em Norman Rockwell foi ainda na escola, talvez no 3º ciclo. Na altura surgiram uns cadernos com umas imagens muito giras na capa que eram nada mais nada menos do que algumas das suas pinturas. Eu gostava tanto desses cadernos que ainda hoje os conservo.

 

Deixo-vos aqui alguns dos meus Norman Rockwelles favoritos...

 

                    

Gossip

 

Happy birthday Miss Jones

 

The Winner

        Day in the Life of a Boy                   Day in the Life of a Girl

 

 

Se Eu Morrer de Manhã...

 

Se eu morrer de manhã
abre a janela devagar
e olha com rigor o dia que não tenho.

Não me lamentes. Eu não me entristeço:
ter tido a morte é mais do que mereço
se nem conheço a noite de que venho.

Deixa entrar pela casa um pouco de ar
e um pedaço de céu
- o único que sei.

Talvez um pássaro me estenda a asa
que não saber voar
foi sempre a minha lei.

Não busques o meu hálito no espelho.
Não chames o meu nome que eu não venho
e do mistério nada te direi.

Diz que não estou se alguém bater à porta.
Deixa que eu faça o meu papel de morta
pois não estar é da morte quanto sei.

 

Rosa Lobato Faria

 

 

Rosa Lobato Faria partiu.Desejo que se encontre em paz. Esta é a minha singela homenagem que lhe faço. E já agora, quem nunca a leu, experimente e deixe-se encantar...